happines is found inside your heart.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

11

"Se te faz bem, escreva."

Escrevi, não postei, acho que não faz muito sentido eu ficar postando tudo, os outros textos vão ficar guardados na gaveta, como você vai mudar de posição no meu coração. Sempre vou lembrar com carinho. Agradeço por ter aparecido na minha vida e me dado o prazer de ter momentos maravilhosos, únicos, risadas, nossa sintonia... Obrigada de verdade. Estarei aqui.

Te desejo amor e luz.
Beijo, N.

18/12/2015

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

10

Essa noite eu sonhei com você.
Acordei mais cedo que o meu despertador.
Bateu aquela saudade, aquela que aperta e que dói.
Tudo bem, eu estou tentando me acostumar a não ter notícias... Tudo bem!
Tomei um banho. Comi. Peguei um livro qualquer e li o seguinte poema:

O AMOR IMPOSSÍVEL É ASSIM

eu queria ir aí lhe dar um abraço
não posso:
sinta-se abraçada

eu queria ir aí lhe dar um beijo
não posso:
sinta-se beijada

eu queria ir aí dormir com você
não posso:
sinta meu calor ao seu lado

eu queria ir aí amá-la
não posso:
sinta-se amada

não posso
não posso
não posso

sinta-se desejada
sinta-se nua
sinta-se minha

sinta-se bem

Nicolas Behr

Te desejo amor e luz, sinta-se bem!

14/12/2015

9

Hoje eu assisti Comer Rezar Amar.
Eu já havia lido o livro e nunca me interessei pelo filme, o livro me fez pensar em tantas coisas na época, que eu fiquei meio perturbada. Domingo, acordei e assisti o filme pela manhã. Depois que assisti e depois de ter chorado com várias coisas e ter lembrado de muita coisa, comecei a refletir com algumas frases faladas. Resumindo muito o filme, ela viaja para tentar se encontrar com ela mesma, no interior e entender o que acontece na vida dela, sobre se perdoar por não amar mais o marido e nem o ex-namorado, por achar que fez mal para algumas pessoas. Estou na mesma situação de tentar entender muitas relações internas comigo mesma. Estou tentando me perdoar por amar demais; esquecer o que foi bom e o que foi ruim; parar de sofrer; 
Ontem discutimos por coisas completamente idiotas e que eu causei, porque a culpa é minha e sempre foi, sempre que acontece algo de errado, a culpa é minha. A culpa é minha por não ter equilíbrio e controle por algo que eu gostaria de ter e não tenho. Chorei pra caralho, tenho chorado demais por ter conseguido desperdiçar qualquer chance que eu achei que pudesse ter para te (re)conquistar de alguma forma. E a vontade de falar com você aumenta todos os dias, mas eu sinto um pouco de vergonha pelas coisas que eu faço, quem sabe um dia eu consiga falar com você de novo?!
Eu sei, e espero, que uma hora toda essa dor passe, não peço para que eu te odeie e muito menos te desejo mal. Uma frase que marcou muito no filme foi: Toda vez que você pensar em alguém que não pode ter, deseje amor e luz e depois esqueça. 
Tenho tentado fazer isso com você, tenho te desejado amor e luz diariamente porque não paro de pensar em você. Estou tentando ocupar a minha mente com outras coisas, mas, isso até se parece com a música da Vanessa da Mata, quanto mais eu tento te esquecer, mais eu lembro.
Eu sinto amor demais, mas eu realmente não consigo mais lidar com tudo isso, com todo esse amor que eu tenho no peito, eu não tenho equilíbrio, preciso buscar o meu equilíbrio, preciso ser feliz comigo mesma antes de qualquer coisa. Amo você, e vou partir. Te desejo amor e luz!

13/12/2015

sábado, 12 de dezembro de 2015

8

Hoje eu decidi te esquecer, decidi apagar tudo o que tem de você em mim, as coisas boas e as coisas que me machucaram, principalmente.
Eu não aguento mais sentir o que eu sinto, me dói gostar de você e saber que não é reciproco, me dói ser ignorada, me dói implorar a sua atenção.
Essa semana parei para ler meu blog e ler as outras coisas que escrevi pra você, não sei porque me sujeitei a isso. Não sei porque guardei tanto amor pra você. Quantas pessoas eu deixei passar esperando que você olhasse para mim? Perdi as contas! E esperei, estou aqui ainda, e eu sei que qualquer coisa que você me disser eu vou acreditar e estarei aqui ainda, não sei mais por quanto tempo eu ainda estarei aqui, dessa vez eu preciso tirar todo esse sentimento de dentro de mim, nem que eu tenha que abrir e tirar na força.
Eu gosto demais de você, mas não to conseguindo mais, não to conseguindo lidar, não sei mais me controlar, quero te cobrar de coisas que eu não vou ter, sei que estou errada, sou ridícula, e sim, o pouco pra mim é muito e fiquei mesmo chateada pelo pouco não ter acontecido, como se eu fosse invisível. Se formos sinceros um com o outro, as coisas vão ser bem mais fáceis e quando eu digo fácil, eu digo para mim, porque pra você já é.



Então, me deixe ir!

12/12/2015

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

7

Ontem eu mandei uma música e desde então, fui ignorada. Engraçado que essa música foi enviada pra mim quando nos conhecemos. 
Poucas palavras, nada demais, sem perguntas, apenas respostas do que eu perguntava.
Hoje eu mandei uma foto de um poema, foda-se que eu mandei qualquer coisa que seja, você não tem a obrigação a falar comigo, mas por que as coisas tem que ser dessa forma?


"É só me dizer o que devo fazer pra curar essa dor, deixo tudo pra trás. Se você me chamar sabe que vou estar perto de você. Longe nunca mais."
(Porque é assim, é exatamente assim, eu sou assim quando o assunto é você!)

Entendo que as coisas podem estar corridas, fuso horário, distrações, sono, estudos... Eu realmente nem sei o que dizer, passei o dia com um qualquer coisa no peito, não quero chamar de aperto, angústia, nada! Só não entendo os motivos, não entendo porque isso, parecia estar tudo bem, tanto do lado de cá, quanto do seu lado.
Eu tenho fumado demais, o cigarro tem sido meu companheiro de todos minutos, agora mesmo eu parei de escrever pra fumar um cigarro, quero chorar, mas não posso, não devo e ao mesmo tempo eu não quero isso.
Mas porque me ignorar? Eu sei que não posso te ter aqui, e o aqui, não é aqui onde estou é aqui dentro de mim.
Acho que a brincadeira é outra.

11/12/2015

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

6

L.D. / Valetta

Você me mandou uma foto essa semana, de um lugar lindo! Perguntei se eu poderia postar aqui quando eu fosse postar alguma outra coisa que calhasse. Quis estar com você, mas essas coisas a gente não fala, mas eu to tão cara de pau que eu poderia ter falado, afinal, te peço em casamento todos os dias. Hoje eu gostaria de escrever sobre como estou sem ter você aqui, mas sinto que tenho mais você hoje do que antes, hoje que você está bem mais longe do que as poucas estações de metrô que nos separavam rs.
Ontem/hoje na madrugada pedi a chance que eu falei, pedi que você pensasse nisso até a sua volta. E falei que gostaria de ser sua, porque eu sou uma pessoa séria, já dizia você!
(bonita)
"Me leve pra Malta na próxima vez!"

10/12/2015

5

Cheguei na empresa hoje e estava/estou extremamente cansada, físico e mentalmente. Realmente eu preciso de férias e estou contando as horas pra que isso aconteça. Ontem teve uma confraternização na empresa e algo que eu chamaria de palestra com uma terapeuta. Ela falou várias coisas que eu já não estava mais prestando a atenção, afinal eu estava cansada e queria ir embora. A palestra continuou e um momento ela pediu pra mentalizarmos algo que queremos muito que aconteça em 2016, um objetivo que queremos realizar. Depois escrevemos uma carta para o futuro, contanto tudo o que aconteceu no ano de 2016 e com a frase final: e isso tudo aconteceu para o bem maior de todos os envolvidos.
Depois disso tudo falado e escrito e todos os meus objetivos no papel, parei pra pensar sobre o ano de 2015, que foi um ano bem difícil, mas eu estou aqui pra contar isso, e confesso que não foi o pior ano da minha vida, foi difícil, complicado, várias etapas e muita, muitas coisas aconteceram boas e ruins, mas ainda estou aqui.
Tenho vários objetivos para 2016, não que não fosse objetivos para 2015, mas agora vejo com outros olhos e penso de outra forma. Dessa vez vai dar certo.
De alguma forma, te trouxe de volta, ou melhor, você não tinha ido, não me arrependo de ter deixado você voltar, hoje eu vejo de outra forma, e aquela chance, dessa vez vai dar certo.

09/12/2015

4

Hoje eu passei a maior parte do dia ouvindo Perfeita Simetria. Eu sempre gostei dessa música, muito. Sempre achei as letras dele (Gessinger) animais. Hoje ela combina um pouco com o que eu sinto. Seu silêncio me agride. Não compensa entrar na dança depois que a música parou. Pega um avião e deixa de lado os compromissos marcados e perdoa o que puder ser perdoado, esquece o que não tiver perdão e vamos voltar pra aquele lugar o tempo em que nada nos dividia... Naquele tempo em que eu podia pensar que as coisas poderiam ser mais fáceis se eu não tivesse falado tudo o que eu já falei, mas não me arrependo de nenhuma palavra. Depois eu ouvi Falamansa, várias músicas e a que eu mais adoro - Confidencias. Ouvi outras que fala sobre esquecer, amor demais, saudade e etc... Lembrei de você (mais uma vez), quando a gente dançava e eu colava no seu cangote e sentia seu cheiro, ontem o seu cheiro estava em mim. Senti a sua falta mais que antes. Adoro ouvir a sua voz e quando eu recebo uma mensagem de voz, parece idiota, mas eu me sinto bem. Essas três horas de diferença e a minha loucura pra ter você comigo e ter uma chance, chance de que algo aconteça alem do que já aconteceu. Porque eu te quero demais, demais e demais.

08/12/2015

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

3

Eu não consigo dormir essa noite, eu tomei um vinho, porque vinho me dá sono, sempre. Mas nem isso está funcionando hoje, minha cabeça está longe e minhas lágrimas não param de cair, meus olhos vão estar inchados amanhã e eu já tenho a minha desculpa, minha crise alérgica de novo. Eu me cortei, não foi de propósito, eu não faço isso, mas a dor não foi nada semelhante ao que eu queria sentir, eu gosto da dor, na maioria das vezes, gosto de sentir. Eu fumei quase um maço de cigarro, minha garganta está áspera, mas eu quero fumar, me sinto leve, minha pressão cai e por isso me sinto leve. Amanhã... ou melhor, hoje. Eu não vou dormir, são quase 2h da manhã aí deve ser quase 5h.

07/12/2015 - 1h42

2

Hoje você chegou, estou com saudades, não consigo não falar, te mando um "oi" e "já sinto saudades!" e você ri, porque com isso você é previsível. 
Gosto de ter você aqui e saber de você.
São 3h de diferença daqui pra Malta. Me pego fazendo cálculos dos horários que eu posso querer falar com você, porque eu não consigo não falar com você. Quero saber como as coisas estão aí. Parece exagero, mas sinto como se o meu coração tivesse um buraco, achei que nada seria diferente, mas estou me segurando pra não chorar de novo, se eu pudesse voltar no tempo... eu sei que você vai voltar e faltam 95 dias pra isso acontecer e o que vai acontecer comigo nesse tempo?

06/12/2015

1

Faz mais de um ano. Quase dois. Eu não sei o que aconteceu. Eu brinco e falo que foi uma oferenda bem boa, mas com qual sentido se foi feita só pra mim? Eu segui minha vida, voltei, chorei, quis de volta, tentei de tudo pra você me amar e eu não consegui. Não sei o motivo, ou nunca quis enxerga-lo, até enxerguei e não liguei, mas a minha vida ta passando. Eu não deixo ninguém entrar. Eu sei que isso vai ter que parar, uma hora tem que parar. Me dói as vezes. Me dói ter e não ter você ao mesmo tempo. Dói não saber da sua vida como eu gostaria, dói saber de poucos detalhes e contar todos os meus. Esse é o primeiro dia bem longe de você, sem ouvir a sua voz ou sem você me tocando, dizendo que está feliz em me ver... E só. Eu não vou mais chorar, chorei demais porque te quis demais. Tenho coisas guardadas de uma forma que eu não gostaria, não são mágoas, são vontades que nunca existiu e acredito que não irá existir. A não ser que você resolva conhecer todo o amor que eu guardei pra você e nunca pude entregar.

05/12/2015