happines is found inside your heart.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Um branco

Espero do fundo da minha alma - se é que eu tenho uma - que você seja feliz, que você consiga mudar isso tudo que você tá sentindo. Eu não sei mais o que eu sinto, mas consigo entender que foi melhor assim, ou quero que seja. Eu não te quero mal, nunca quis, mas as nossas vidas tem que seguir, não sei se você vai ver isso, não farei por onde, mas se um dia ler, talvez seja bom. Eu também não queria que as coisas acontecessem como aconteceu, juro que não. E também não preciso falar o que eu fiz ou deixei de fazer, já passou e não precisamos encontrar culpados. Fique bem! Eu ficarei.

"Eu já me esqueci de cor, do som, do ar, do tom, da voz e de nós..."

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Vida breve

Sinto como se a minha vida tivesse uma bosta, não tenho ânimo pra nada, tudo e todos me irritam, não sou de acreditar em signos, mas será que isso tudo tem haver com o tal do inferno astral? Será que eu sou dramática demais? Não sei, não tenho respostas, como sempre, eu não tenho respostas, também nem sei se eu as quero, pelo menos agora.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Não seremos problemas

Comprei uma cerveja pra você, aquela que a gente viu no mercado e eu te falei que era muito boa, você falou que ia comprar depois, ficou curioso pra provar. Comprei sabia? Comprei, ia te dar, na verdade, ia me oferecer pra tomar com você, mas resolvi tomar sozinha, não fiquei bêbada, mas queria que você tivesse provado comigo. Queria ter tomado muitas outras até ficar bêbada e querer te ligar, te mandar mensagens, mas não fiz, não fiz e não vou fazer, não farei isso jamais. Com isso, não teremos problemas, na verdade, nunca seríamos problemas pra ninguém, né? Não sei porque eu to preocupada com toda essa situação e falando essas coisas, na verdade, eu acho que eu sei sim, mas deixa pra lá.
Vou te contar umas loucuras. Sabe o que eu faço? Eu entro no facebook e abro a sua caixa de inbox e fico vendo a minha última mensagem lá, aquela que nem foi visualizada. Todas as vezes que você fica online, eu abro a sua caixinha de novo e fico vendo a sua página, já decorei a ordem das suas fotos rs e sei quem são seus amigos que mais curtem os seus posts... não vou falar mais.

domingo, 13 de abril de 2014

...

Me sinto vazia, seca, oca, sem amor, sem sentimento, sem nada, apenas 50kg andando por aí sem nenhum propósito, sem nenhuma vontade de mudar ou fazer com que mude, cansada, sem sal, estúpida, péssima, me sinto péssima.
Eu sei que você vai me odiar por muito tempo, sei que você vai sentir vontade de me matar e vai torcer pra eu não seja feliz, e eu consigo te entender perfeitamente, eu sei o que você está sentindo, mais uma vez eu falo: não procuro culpados por não ter dado certo, não procuro culpados pelos erros. Fizemos o que deveria ser feito, fomos felizes até onde conseguimos, fizemos um ao outro feliz e isso tem que ficar guardado. Eu espero muito que você entenda isso um dia e entenda mais ainda que sei estar pela metade, e por isso eu estou a te deixar, preciso disso, preciso que você viva, preciso que você cresça, preciso que você encontre o seu caminho assim como eu preciso encontrar o meu também.

Dor

Eu tenho tentado pensar no que é melhor pra mim, mas não consigo, eu penso tanto em você, penso tanto que as nossas vidas poderiam ter tomado o rumo que a gente procurou, mas não tomou, não sei se vai tomar, não sei quando, não sei de nada, e algo que eu sempre digo: odeio não saber o que fazer, ou não saber o que quer que seja. Eu não te desejo mal, jamais, te amo demais pra querer isso, mas também me amo e não quero que sejamos infelizes, não sei o que mais pode acontecer, talvez tudo mude, talvez não.

Eu torço pra que as nossas vidas sigam o rumo certo, mesmo que o nosso rumo não seja mais juntos, mas se for, espero que a felicidade nos domine como nos dominou um dia.
Eu queria te ver, te abraçar, conversar, falar sobre os meus planos e tudo, mas não consigo, me sinto magoada, me sinto longe, não quero que criemos uma mágoa gigante, um câncer entre nós, me sinto extremamente dolorida. Espero que você entenda, um dia eu iriei ouvir tudo o que você tem para dizer e vou falar todas as coisas que me incomodam, como eu sempre fiz.