happines is found inside your heart.

domingo, 28 de dezembro de 2014

Nunca gostei de ano par

Tenho problemas com número pares e eu nasci num ano par. Talvez seja pra eu trabalhar isso na minha cabeça, ou não, pode ser frescura mesmo, mas paro para pensar e lembrar de todos os meus anos pares, não foram tão bons, foram no sentido de: passei por eles, para seguir no ímpar. Enfim, me enrolei, mas é isso, por enquanto.
2014 foi um ano que, para mim, se passou arrastado, em janeiro já queria que fosse dezembro e finalmente dezembro chegou e chegou com alegrias, clandestinas. Esse ano foi um ano de conquistas, consegui realizar alguns dos meus projetos. Já o restante... ficou a desejar, não que tenha que acontecer tudo do que eu queria, mas poderia ter acontecido mais coisas, mas não era pra ser, não agora, e não culpo esse 2014 que foi meio 13, não foi um ano agradável, não para mim. Não vejo a hora de partir, de seguir seu caminho rs.
Sinto que 2015 vem pra arrebentar e ser muito melhor do que foi esse passado!
Que venha e me traga toda a felicidade que 2014 não trouxe.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

#SomosTodasRodadas

Tenho escutado muito (mas muito mesmo) as pessoas no geral - tanto homens, quanto mulheres - falarem sobre a mulher transar no primeiro encontro, sobre as mulheres feministas, sobre o "Bostonaro" falando que não estupra a deputada porque ela não merece, E, no meu momento de ócio, paro pra ler as notícias do dia/semana e vejo "Teste da Mulher Rodada?"... Oi??? Fui entender que uma colunista da Folha de SP fez isso porque viu um cartaz de um rapaz na internet com a frase: Não Mereço Uma mulher Rodada.
Confesso que ainda fico abismada com essas notícias e fico impressionada com a quantidade de pessoas que são machistas, mais uma vez, homens e mulheres. Mulheres... mulheres machistas, não consigo entender.
Bom, se esse ser não merece uma mulher rodada por transar no primeiro encontro, por não saber quantos parceiros já teve, por ter tido um P.A... enfim, eu (e todas as mulheres rodadas) que não merecem um cara babaca e machista como esse.

Para ler a matéria da Marilliz, é só clicar aqui.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

O que você vai fazer com o resto da sua vida?

O que você vai fazer? Você tem planos? Metas? Sonhos? Algo dentro de tudo isso que deseja, o que você vai fazer? Temos várias escolhas, temos a opção de não escolher nada e levar tudo empurrando com a barriga. Será que estamos em uma época em que tudo foi feito pra acabar, ou melhor, estamos numa época em que percebemos que tudo foi feito para acabar. Acho que isso já acontecia há tempos, mas antes as pessoas viviam a solidão de outra forma, hoje temos todos os meios e tecnologias presentes para que ninguém seja sozinho, solitário. Confesso que eu, Flor, sempre tive medo de solidão e confesso também que sempre me vi sozinha, acredito que eu vou morrer numa casa com, pelo menos, uns cinco gatos, solteirona e feliz... Porque não acho que para ser feliz, precisa ter alguém do seu lado, é bom, mas não é tudo. Mas eu me pergunto: o que isso tem a ver com o começo do texto? Exatamente tudo a ver! O que você faz pode te transformar em tudo, ou nada. Então, o que você vai fazer com o resto da sua vida? O que eu vou fazer com o resto da minha vida? Minha vida pode acabar antes de que eu consiga terminar esse texto, minha vida pode mudar completamente hoje quando eu me levantar dessa cadeira, minha vida pode ser outra vida, se eu quiser mudá-la.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Existe muito

É aquela sensação de que nunca vai passar, que a dor só vai aumentar e as lágrimas nunca vão parar de cair. O pior de tudo, é saber que poderia ter sido diferente, sempre pode ser diferente, mas algumas pessoas ficam sem controle, sem saber o que fazer e isso só faz parte do egoísmo natural do ser humano. Me disseram que algumas pessoas não sabem ser gostadas, que todo mundo procura isso, mas quando encontram, não sabem como lidar e fogem, somem. Outras pessoas já não sabem não demonstrar o que sentem, não sabem agir de outra forma, e são essas coisas que podem ser diferentes. Outras pessoas me disseram tudo o que todo mundo fala: "não era pra ser", "não é assim que funciona", "quando alguém gosta realmente de outra pessoa, simplesmente vai acontecer, não tem como mandar nisso, como você mesma disse, o ser humano é egoísta, não deu certo, a vida continua".
Não falei nada com nada, porque não acho que tenha nada com tudo pra falar. Existe um vazio (sempre falo de vazios), não existe nada, ou existe muito, existe muito amor e dor e amor, amor, amor...
Odeio anos pares!

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Pra mudar



"Um belo dia resolvi mudar e fazer tudo o que eu queria fazer..."

Sim, hoje acordei com a vontade de fazer todas as coisas que eu não fiz e me privei nesses últimos meses, e não pense e espere que eu diga que eu me privei porque você pediu, porque mesmo não havendo perguntas, a resposta será essa "mas eu não te pedi pra se privar de nada", não mesmo, eu fiz tudo porque eu quis fazer e fiz tudo porque achei que fosse o melhor pra mim e tive a resposta com o tempo, não foi, porem, se eu não tivesse feito, eu não saberia que seria assim.
Ainda falta você, mas da mesma forma que veio, vai embora.
Obrigada por isso!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Que seja doce!

Estou aqui, mais uma vez, disposta a dar passos curtos e devagar só para estar ao seu lado.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Rá!

Eu falava/falo demais, tinha/tenho esse problema. Falava/falo o que não devia/devo, falava/falo em horas erradas e para pessoas erradas, ou em horas certas para pessoas erradas, ou em horas erradas para pessoas certas, mas não lembro de ter falado nada para a pessoa certa na hora certa. Deve ter acontecido, deve ter tido algo certo na hora certa para a pessoa certa, mas não me lembro porque não é mais tão importante.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Se eu não transbordo, eu desmorono

As vezes todos os acontecimentos de misturam, como se fosse um furacão, não tem como controlar (eu e minha mania de querer controlar tudo), sou do tipo de pessoa que transborda, eu transbordo sempre, se é amor, paixão, felicidade, tristeza, qualquer emoção. Transbordo e não consigo não transparecer, parece que eu acabo escrevendo na minha testa, não por vontade própria, minha vontade é de esconder tudo o que eu sou, mas não sei se isso é possível. Tem horas que eu sinto a necessidade de tirar tudo de mim, com isso eu tenho que falar, gritar, demonstrar tudo, exatamente tudo o que eu sinto, se eu não falo, eu choro, afinal, como eu disse antes, eu preciso tirar de mim de alguma forma, se eu não transbordo, eu desmorono. Aconteceu isso, tem acontecido e eu não sei mais me controlar. É isso.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

sobre qualquer coisa

Nunca me acostumei com a solidão, com o silêncio, com a falta de cheiros, com a falta de risadas e carinho. Nunca me acostumei a ser um ser humano sem emoções, sentimentos e intensidade, não me acostumo com a falta de companhia, preciso de pessoas por perto, por mais que algumas pessoas não me interessem tanto, mas preciso dos meus amigos, das pessoas que escolhi ter perto de mim. Preciso ouvir coisas bonitas, preciso ouvir os dias, as noites, preciso de histórias, preciso chorar, preciso sentir meu coração, preciso ouvir pulsações, sinto necessidades simples e vagas. Eu sou tudo isso e não me acostumo com muita coisa.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

N

"Que coisas são essas que me dizes sem dizer, escondidas atrás do que realmente quer dizer? Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. Mas confuso, perdido, sozinho, minha única certeza é que cada vez aumenta ainda mais minha necessidade de ti. Torna-se desesperada, urgente. Eu já não sei o que faço. Não sinto nenhuma outra alegria além de ti. Como pude cair assim nesse fundo poço? Quando foi que me desequilibrei? Não quero me afogar: quero beber tua água. Não te negues, minha sede é clara."

Com toda essa intensidade, eu me decifro, e nos decifro, sei tudo o que quer dizer o tudo o que já dissemos um ao outro, sei tudo o que quer dizer quando nos olhamos da forma mais bonita e doce e que seja, que continue doce, assim como nós... N.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

O que as pessoas vão pensar?

Eu não sei. Começo esse texto exatamente assim, por não saber de muita coisa.
Sempre coloquei na minha cabeça que o que as pessoas pensavam sobre mim, não me interessava, não sei se é realmente isso hoje. Acredito que antes, eu falava isso sobre pessoas que para mim não são e nunca foram importantes, mas quando é o contrário, as coisas são totalmente diferentes. Realmente, tem que acontecer algo pra parar e pensar de uma outra forma, mesmo que esse "algo" pra ti não seja relevante, mas pra outras pessoas, essas pessoas importantes as coisas são diferentes, afinal, ninguém é igual.
Mais um aprendizado!
Obrigada, Tempo.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Sobre ele...

Esse blog é cheio de emoção e sentimento, do sentimento mais triste ao mais alegre, talvez você - que está lendo - não sinto isso, mas eu que escrevo, sinto todo o sentimento que eu tento colocar em cada palavra... abandonei, voltei, abandonei de novo, mudei tudo, voltei ao que era, chorei, sorri, amei, quis sumir... sempre aqui, como se fosse uma escapatória para o mundo real e que ninguém fosse ver algo do tipo, porque isso era só meu.
Depois de seis anos, aparece alguém e fala bem dos seus escritos e pergunta sobre eles, quer fazer um trabalho sobre seu blog, é uma sensação muito boa. Uma sensação de que nada foi escrito em vão, alguém parou para ler, alguém se interessou por isso e alguém sentiu alguma coisa, qualquer coisa que seja, alguém sentiu...

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Sobre a dor

Eu nunca aceitei muito bem a morte, sempre me perguntei porque as pessoas não podem ser eternas, mas tenho me surpreendido comigo mesma. Acho que estou bem para escrever sobre, ou não, já dizia Caê.
Há (quase) três anos atrás eu perdi uma pessoa extremamente importante pra mim, minha avó, uma das melhores pessoas que eu já conheci, ela foi que me ensinou e me mostrou como ter um coração gigante e não reclamar das coisas, de ser alguém do bem, posso não ter aprendido tudo, mas sempre tive muito orgulho disso.
Recentemente, meu avô foi viver a eternidade ao lado dela. Ele também, outra melhor pessoa que eu já conheci, também de coração gigante, coração que não cabia dentro dele, alguém que não negava nada a ninguém, uma pessoa fantástica e cheio de carinho.
Se eu disser que não sinto dor nenhuma, estarei mentindo, mentindo demais. Se eu disser que estou escrevendo isso porque eu estou bem, também estarei mentindo, o que acontece é que eu demoro pra perceber que as pessoas se vão um dia, contra a nossa vontade egoísta do ser humano.
Sobre a dor? A minha dor tem tempo, mas ela passa quando eu lembro do sorriso mais sereno que eu já vi, a minha avó tinha um sorriso amável, meu avô um olhar calmo, de que tudo estava bem e se não estivesse, não se preocupasse que ficaria, independente do tempo.
Eu me sinto honrada de ter tido o prazer de conhecer essas duas pessoas e por ter aprendido tudo o que eles tentaram me ensinar. A saudade vai ficar, a saudade faz parte e tudo aconteceu de uma só vez, minha vida parece que ficou de ponta cabeça, são tantos acontecimentos de uma só vez que eu tenho que aceitar as "novidades" e ficar bem... eu me sinto bem.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Ao som...

Existem palavras e frases que me deixam completamente extasiada, coisas que acho lindo de uma forma simples, apenas por ser lindo. Hoje parei pra prestar a atenção em coisas pequenas, uma letra de uma música, um gota amarela em meu dedo, uma flor do meu cabelo... coisas simples, pequenas, efêmeras - talvez.
Me sinto só, mas me sinto bem, tem dias que eu só queria um abraço, alguém pra me perguntar como foi o meu dia, alguém pra eu dar boa noite e dizer que estou com saudades, mas ao mesmo tempo eu não quero, eu não sinto vontade de ter ninguém. Confuso, como eu. No fundo eu nem sou confusa, no fundo eu não sou nada do que eu mostro que eu sou, ou posso ser e isso não é uma crítica.

Ao som...

"Às vezes eu pressinto e é como uma saudade de um tempo que ainda não passou. Me traz o seu sossego, atrasa o meu relógio, acalma a minha pressa. Me dá sua palavra, sussurra em meu ouvido só o que me interessa."

terça-feira, 10 de junho de 2014

Sou inconstante!

Sim, eu sou e sempre soube disso. Amo esse lugar, não tenho como não voltar atras, ainda mais depois de todos os acontecimentos recentes.
Depois eu apareço pra falar mais sobre e explicar todos esses acontecimentos.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Tks!

Não sei como eu vou me sentir amanhã, ou depois, depois, daqui um mês, dois...
Eu sinto que estou livre, totalmente livre de você. De alguma forma, acho que tenho que te agradecer por isso! Sendo assim, obrigada por sair da minha vida!
Como eu disse uma vez: se eu me arrepender, eu vou arcar com as consequências. 

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Vidas que seguem...

Eu não sei como começar a escrever o que eu to sentindo, eu queria demonstrar aqui de alguma forma, queria tentar tirar isso de mim de alguma forma... é mágoa, muita mágoa dentro de mim, eu não esperei nada de você, nem mesmo que conseguisse me machucar com a proporção que foi. Parece que você quer transmitir toda a sua culpa e seu arrependimento de ter me deixado pra cima de mim, como se eu fosse forte o suficiente pra aguentar culpas alheias. Eu não te quero mal, nunca te quis mal, mas também não entendo toda essa raiva de mim, raiva porque eu não sentir mais o que eu sentia, não sei explicar, não sei mais o que eu posso fazer, na verdade, o que eu posso fazer é ficar longe de você, sumir, não deixar você saber nada da minha vida, não quero mais ter que passar por isso, não quero mais ter que ouvir suas ofensas sem motivos.
Eu me sinto tão magoada com tudo o que eu ouvi e li de você que eu to em êxtase, sem saber o que pensar, realmente não esperei que pudesse acontecer algo do tipo, mas aconteceu e algo que eu aprendi é que as vidas seguem, e, por mais que eu esteja ferida, eu sei que vai passar, uma hora tudo se resolve, odeio essa ideia, mas o tempo é sempre o melhor remédio.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

angústia

A vontade de gritar é maior do que eu. Uma angústia absurda que eu não entendia o que era, não sei se é realmente isso. Nem sei se você faz parte da minha angústia, porque eu acho que deveria ter passado, mas não passa. E eu não vou perguntar o que mais tem pra acontecer, não vou. Engraçado que hoje eu sonhei com você e nem comentei nada, eu jurei que você tinha passado, por que não passa??? Porque você não acaba? Nem sei porque eu sinto isso, nem quero, ou quero?

domingo, 11 de maio de 2014

Eu não quero o seu egoísmo, também não quero ser egoísta com você, mas acho que esse é o caminho, já falei que você irá me odiar muito, irá me odiar por puro egoísmo, mas espero que você consiga mudar e ver as coisas de uma outra forma, ver o que está em sua volta, eu tenho feito isso, acho que é mesmo o melhor e foi o melhor a fazer...

terça-feira, 6 de maio de 2014

...

Tenho tido ressacas, não ressacas alcoólicas, mas ressacas morais, quase todos os dias, mesmo que eu não beba e mesmo que eu não faça nada. Me sinto bem, somente por fora, sou alegre, dou risada, faço piadas, converso, mas quando eu estou sozinha eu penso em todas as merdas que eu faço, que eu falo, que eu penso e começo a ficar triste, mais triste, mas não mostro mais isso. Parece que sempre algo vai atrapalhar meu caminho, tento focar em coisas opostas de tudo, mas não sei exatamente o que tem me incomodado ou o que vai me incomodar... não sei, parece que estou só vivendo, vivendo sem viver.

"No mesmo instante em que recebemos pedras em nosso caminho, flores estão sendo plantadas mais longe. Quem desiste não as vê." - Shakespeare

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Não sonho mais

Sonho com você diariamente, não sei o que posso fazer pra tirar você de dentro de mim, parece que você entrou e ficou, penetrou, está entre as minhas entranhas e eu não tenho o que fazer, não consigo esquecer as horas que passei ao seu lado, não consigo tirar de mim o que você me deu, odeio ver as atitudes que você tem comigo, odeio ver as atitudes na qual você me mostrou que parecia que não teria nunca. O que me fortalece é saber que um dia eu sei que você irá voltar.
Sonhei, mas não sonho mais.

Se eu te disser que as coisas estão difíceis, você acredita?
Por mais que eu não mostre esse lado difícil, as coisas não vão bem. Sabe aquele vazio? Ele continua, mas eu já não sei se é só vazio... Sinto uma vontade imensa de chorar, mas parece que eu não tenho lágrimas. Queria saber o que tem acontecido comigo, estou cercada de pessoas maravilhosas, que tem me tirado gargalhadas, conheci pessoas ótimas, mas é como se me faltasse algo, não alguém, mas algo, um sentimento, talvez.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Um branco

Espero do fundo da minha alma - se é que eu tenho uma - que você seja feliz, que você consiga mudar isso tudo que você tá sentindo. Eu não sei mais o que eu sinto, mas consigo entender que foi melhor assim, ou quero que seja. Eu não te quero mal, nunca quis, mas as nossas vidas tem que seguir, não sei se você vai ver isso, não farei por onde, mas se um dia ler, talvez seja bom. Eu também não queria que as coisas acontecessem como aconteceu, juro que não. E também não preciso falar o que eu fiz ou deixei de fazer, já passou e não precisamos encontrar culpados. Fique bem! Eu ficarei.

"Eu já me esqueci de cor, do som, do ar, do tom, da voz e de nós..."

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Vida breve

Sinto como se a minha vida tivesse uma bosta, não tenho ânimo pra nada, tudo e todos me irritam, não sou de acreditar em signos, mas será que isso tudo tem haver com o tal do inferno astral? Será que eu sou dramática demais? Não sei, não tenho respostas, como sempre, eu não tenho respostas, também nem sei se eu as quero, pelo menos agora.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Não seremos problemas

Comprei uma cerveja pra você, aquela que a gente viu no mercado e eu te falei que era muito boa, você falou que ia comprar depois, ficou curioso pra provar. Comprei sabia? Comprei, ia te dar, na verdade, ia me oferecer pra tomar com você, mas resolvi tomar sozinha, não fiquei bêbada, mas queria que você tivesse provado comigo. Queria ter tomado muitas outras até ficar bêbada e querer te ligar, te mandar mensagens, mas não fiz, não fiz e não vou fazer, não farei isso jamais. Com isso, não teremos problemas, na verdade, nunca seríamos problemas pra ninguém, né? Não sei porque eu to preocupada com toda essa situação e falando essas coisas, na verdade, eu acho que eu sei sim, mas deixa pra lá.
Vou te contar umas loucuras. Sabe o que eu faço? Eu entro no facebook e abro a sua caixa de inbox e fico vendo a minha última mensagem lá, aquela que nem foi visualizada. Todas as vezes que você fica online, eu abro a sua caixinha de novo e fico vendo a sua página, já decorei a ordem das suas fotos rs e sei quem são seus amigos que mais curtem os seus posts... não vou falar mais.

domingo, 13 de abril de 2014

...

Me sinto vazia, seca, oca, sem amor, sem sentimento, sem nada, apenas 50kg andando por aí sem nenhum propósito, sem nenhuma vontade de mudar ou fazer com que mude, cansada, sem sal, estúpida, péssima, me sinto péssima.
Eu sei que você vai me odiar por muito tempo, sei que você vai sentir vontade de me matar e vai torcer pra eu não seja feliz, e eu consigo te entender perfeitamente, eu sei o que você está sentindo, mais uma vez eu falo: não procuro culpados por não ter dado certo, não procuro culpados pelos erros. Fizemos o que deveria ser feito, fomos felizes até onde conseguimos, fizemos um ao outro feliz e isso tem que ficar guardado. Eu espero muito que você entenda isso um dia e entenda mais ainda que sei estar pela metade, e por isso eu estou a te deixar, preciso disso, preciso que você viva, preciso que você cresça, preciso que você encontre o seu caminho assim como eu preciso encontrar o meu também.

Dor

Eu tenho tentado pensar no que é melhor pra mim, mas não consigo, eu penso tanto em você, penso tanto que as nossas vidas poderiam ter tomado o rumo que a gente procurou, mas não tomou, não sei se vai tomar, não sei quando, não sei de nada, e algo que eu sempre digo: odeio não saber o que fazer, ou não saber o que quer que seja. Eu não te desejo mal, jamais, te amo demais pra querer isso, mas também me amo e não quero que sejamos infelizes, não sei o que mais pode acontecer, talvez tudo mude, talvez não.

Eu torço pra que as nossas vidas sigam o rumo certo, mesmo que o nosso rumo não seja mais juntos, mas se for, espero que a felicidade nos domine como nos dominou um dia.
Eu queria te ver, te abraçar, conversar, falar sobre os meus planos e tudo, mas não consigo, me sinto magoada, me sinto longe, não quero que criemos uma mágoa gigante, um câncer entre nós, me sinto extremamente dolorida. Espero que você entenda, um dia eu iriei ouvir tudo o que você tem para dizer e vou falar todas as coisas que me incomodam, como eu sempre fiz.

domingo, 30 de março de 2014

Para alguém mais que especial

Em meados de 2007, eu criei um blog, alguns meses depois, uma pessoa comentava compulsivamente em quase todas as postagens, depois aparece uma solicitação de amizade no Orkut e logo após, a adicionei no MSN, era uma pessoa que eu imaginava que duraria um contato rápido e fim. Conversávamos todos os dias, mandávamos mensagens, ligávamos e um belo dia eu pedi pra que ela procurasse uma música que eu não encontrava (tenho esse problema até hoje) ela encontrou, me passou, nos apaixonamos por ela, me apaixonei e nunca mais a ouvi, mas lembrava que eu gostava dessa música. Depois de um bom tempo sem nos comunicar, conversamos muito e ela me mostrou essa maravilha de música que me faz chorar a cada vez que eu ouço. Não é um choro ruim, é como se fosse um desabafo, um peso que sai dos meus olhos. Diz muita coisa… muita coisa…

Quer ouvir também? Aqui

É claro que o nosso contato não é como antes, afinal, muitas coisas aconteceram e fazem sete anos e sete anos é uma vida. Nunca nos vimos, muitas coisas se passaram, tivemos oportunidades, mas não tínhamos tempo, ou o que quer que seja. Espero muito um dia vê-la, abraçar, sorrir, chorar, apertar a vida que ela carrega agora, um bebê lindo e forte!

Amiga, eu amo você, não preciso te ver pra falar isso, obrigada por ter insistido na minha amizade. Estaremos sempre juntas!!! Mais uma vez, obrigada!

quinta-feira, 27 de março de 2014

Preciso melhorar o que me incomoda para que eu não não morra com as minhas agonias e loucuras, se for pra morrer logo, que seja de amor e alegria.
Eu faço coisas que me atormentam, eu sou de uma natureza diferente das pessoas, eu sou grossa, sou estúpida, mas não sou assim porque eu gosto, eu sou assim porque só percebo que sou assim depois que me falam alguma coisa a respeito. Eu não sei mudar porque me sinto falsa com a mudança, é aí que eu percebo que eu também sou egoísta…

Socorro

Parece que eu não tenho mais nenhum sentimento dentro de mim, me sinto cheia de nada, não sei o que isso significa, odeio ter crises existenciais, odeio não saber o que fazer e odeio não ter respostas para o que eu não tenho perguntas concretas. Eu nem sei como escrever esse texto direito, mas preciso tirar algo de mim de alguma forma, até me fez lembrar da música do Arnaldo Antunes:

Socorro, não estou sentindo nada…

Não sinto…

terça-feira, 4 de março de 2014

Sobre o tempo

Sempre ouço que aprendemos com o tempo, mas a questão do "tempo" é muito relativa. Acontecerá as mesmas coisas, da mesma forma que dissemos ter aprendido, porem, vamos ter a mesma reação de quando necessitarmos que o tempo passe.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

pra nascer!

Eu precisava de algo novo pra florir...