happines is found inside your heart.

quarta-feira, 31 de março de 2010

viajando muito.

Estou eu, Flor, sempre paradinha, bonitinha e lendo qualquer coisa e do nada eu paro e começo a viajar, viagens loucas e repetitivas.
Sempre penso que vai chegar alguém e jogar minha revista, ou o meu livro, ou o que eu estiver lendo super longe e me encher de pancada, me acabar na porrada, me bater até chegar alguém e separar. Depois disso, eu volto para a realidade e começo a rir sozinha da situação que eu criei na minha cabeça. Ok, as pessoas são estranhas e podem chegar batendo nas outras, mas é engraçado de imaginar que vai acontecer com você, e (acredito) que é aí começa uma mania de perseguição.
Mas, voltando ao assunto do ser batendo no outro do nada. Isso já aconteceu com uma amiga minha, ela sentada na mesa de um bar com as amigas, eis que surge um mendigo e dá um tapão nas costas de um mendigo que passava correndo do lado dela. Ficou os cinco dedos do "homi" nas costas dela por uns dois dias.
Melhor pensar que não vai acontecer, mas sim, o ser humano é estranho.

Coisa de quem não tem muito o que falar, mas é de verdade hahahahaha.

"To nem aí, fi."

segunda-feira, 29 de março de 2010

eu vou tentar manter o coração aberto pra você.

Sabe, estou bem, estou feliz. To com a nêga (de novo) =D e dessa vez vai dar certo. Tenho um emprego agora. Ontem fomos ao show da Zélia. E agora estamos bem. Tentando mais uma vez.

quinta-feira, 25 de março de 2010

- Você já pediu?

- Pediu o que, Flor?

- Para a Nestlé dar um tempo às florestas.



Eu já pedi, e você?

Ainda não? Então, venha AQUI e peça também, não vai demorar mais que dois minutos ;]

Beijos, pessoas.
Eu sou do tipo que odeia tomar decisões precipitadas, eu sempre penso muito antes de fazer qualquer coisa, mas ando vendo que pensar não está sendo a solução, eu era mais feliz com o FODA-SE ligado, sabe? Como disse alguém um dia "tem que deixar o foda-se ligado e quebrar o botão". Acho que tomarei essa frase pra mim.

Eu to cansada de diversas coisas, to odiando as coisas que vem acontecendo, to cansada de cobranças, to cansada de promessas, eu só quero poder viver a minha vida de um jeito um pouco diferente do que eu já vivi, quero ser um pouco diferente agora, quero ver o que tem pra acontecer, não quero sentir medo do que tem por vir, do que eu terei que enfrentar, queria ser um pouco mais corajosa, confesso.

Porra, eu to tão feliz e ao mesmo tempo tão infeliz, como isso é possível?

Ando a pessoa mais insuportável do mundo nos últimos meses.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Velho, o blog é meu e nele eu escrevo o que eu quiser.

É, é isso mesmo. Não vou meeeesmo parar de postar o que eu sinto, o que acontece, o que eu quero porque "machuca". Poupe-me, ok? Poupe-me. Na hora de pensar se a Flor tá machucada, sem água, com as pétalas murchas, ninguém pensa, porque pensam que a Flor é uma carnívora, que morde, que faz tudo de errado, mas dessa vez, eu digo, dessa vez não fui eu quem errou desse jeito aí que vocês sabem. Não, não foi.

"Ah, eu sou um monstro, você não sabia, Rui?" - frase da Martha para o Rui (Os Normais - O filme).

Flor puta da vida.

terça-feira, 23 de março de 2010

feliz.

Por mais que eu queira chorar, por mais que eu queira gritar, por mais que eu sinta tristeza, por mais que eu esteja perdida... há uma ponta de felicidade e isso não é nada ruim, nem um pouco.



Porque eu gosto e fim.

domingo, 21 de março de 2010

ela, às vezes, se sente suja, como agora, nenhum banho tira essa sujeira. fica tentando entender o que a faz fazer essas coisas ou o que a faz se sentir assim, apesar de que ela sabe o que a faz se sentir assim, aquela cobrança toda que ela mesma me falou uma vez, ou várias vezes, sim, inúmeras vezes, uma coisa meio desconexa, sem sentido. sim, ela entende, e ela sabe o que acontece, cobranças e cobranças e mais cobranças, nada de novo. ela sente como se tudo estivesse voltando, eu digo sempre que ela tem é que viver o presente, mas não, está voltando no passado. o que dá pra entender é que ela não quer mais essa vida, que está decidida, cansou, simplesmente, cansou como muitas pessoas cansam, a hora dela chegou.
o que importa é o que ela realmente é, o que ela sempre prezou e o que sempre quis pra si, ela só não vê isso, o que não quer dizer que ela não entende, mas acredita que tudo voltará ao normal no momento exato.

sábado, 20 de março de 2010

Vidinha monótona

A diferença é que: nada é tão interessante.
Ou melhor, não há diferença.
Há tédio, ou mais que isso.

sexta-feira, 19 de março de 2010

A pior sensação


Eu quero me achar, eu to perdida dentro de mim mesma. Não quero isso pra mim, não quero mesmo, nunca quis. Eu não me conheço mais, não sou mais aquela que EU achava que conhecia, imagina como tudo tá transbordando dentro de mim? Vários sentimentos sem nenhuma diferença, nem sinto as mudanças, não sinto o que eu deveria sentir, mesmo sem saber o que é que eu deveria sentir.

Não consigo mais chorar, não consigo mais sorrir, não consigo mais ser quem eu era e eu sinto falta disso, mais que nunca.

Ando repetitiva, chata, estúpida, sem assunto.

Preciso de um desabafo, o desabafo que não consigo fazer, quero gritar e a voz não sai, quero chorar e as lágrimas não caem, quero sorrir e o sorriso não vem.

Eu quero e mereço um pouco de respeito.



Eu já estou com o pé nessa estrada
Qualquer dia a gente se vê
Sei que nada será como antes, amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Alvoroço em meu coração
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol
Num domingo qualquer, qualquer hora
Ventania em qualquer direção
Sei que nada será como antes amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Sei que nada será como está
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol

Nada Será Como Antes - Milton Nascimento
Composição: Milton Nascimento/Ronaldo Bastos

quinta-feira, 18 de março de 2010

Uma prova de amor... de chorar

Eu sempre choro em filmes, acho que até já disse isso aqui, mas hoje, acho que nunca chorei tanto assistindo um. Sim, o filme é lindo, não estou exagerando nem nada. Foi indicado pela minha prima cabeçuda e eu achei que ela falava muito, tipo, que ela exagerava e tal rs, mas não o filme é mesmo lindo, esplêndido, de chorar rs. E sim, eu chorei do início até quando as letrinhas subiram rs. Recomendo e recomendo.

O filme foi: Uma Prova de Amor


Sinopse: A pequena Anna não é doente, mas bem que poderia estar. Por treze anos, ela foi submetida a inúmeras consultas médias, cirurgias e transfusões para que sua irmã mais velha Kate pudesse, de alguma forma, lutar contra a leucemia que a atingiu ainda na infância. Anna foi concebida para que sua medula óssea prorrogasse os anos de vida de Kate, papel que ela nunca contestou... até agora. Mas, ao contrário da maioria dos adolescentes, ela sempre teve sua vida definida de acordo com as necessidades da irmã. Então, Anna toma uma decisão que seria impensável para a maioria, uma atitude que irá abalar sua família.

terça-feira, 16 de março de 2010

Sinto medo.


Era bom quando eu era criança que só tinha medo do escuro, do monstro embaixo da minha cama e do homem do saco. É bom ter que crescer e amadurecer, aprender novas coisas, aprender a ser adulta, não ter que se preocupar em dormir com a luz apagada, limpar embaixo da cama e ficar atenta para não ser estuprada ou assaltada na rua na calada da noite. O ruim é quando estamos adultas que nos deparamos com novos medos, medos que não são mais abstratas, medos que temos (querendo ou não) que enfrentá-los. Mas, pra falar a verdade, os medos de hoje, são bem piores do que os de antes. Nossa, como eu to estranha rs.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Pra que a nossa vida siga adiante.

E não pensa que eu fui por não te amar

domingo, 14 de março de 2010

ai, ai

Ainda estou lembrando diariamente do show perfeito do A-ha. Assim, foi magnifico, não tenho palavras pra expressar o quão bom foi, mas enfim. Essa música é linda, fala tanto por mim. É foda, as coisas são assim, a vida continua, a vida segue, acredito que tem que ser assim.



To super chata, super. Mas sinto que coisas boas vem por aí, quando essas coisas boas chegarem terei o prazer de contar aqui. Não é o momento.

E pra finalizar... rsrs

Eeeee Palmeeeiraaaas, 4 x 3. (Ando tão macho, aprendendo essa vida com uma amiga bandida aí hauahuahuhuha).

Beijos, pessoas.

[que merda quando não se tem assunto rs]

quinta-feira, 11 de março de 2010

QUE SHOW MAIS FODAAAAA

Puta merda, foi o melhor show da minha vidaaaa.

Mesmo não estando na pista, valeu muito a pena ter ido ver os caras, arrasaram muitoooo. Uhuuuuu.








Essa músicá é linda, ok, eu já sou suspeita pra falar, mas é linda rs.

Beijos e deliciem-se...

quarta-feira, 10 de março de 2010

Nostalgia do caralho.

Sinto saudade do tempo em que eu não tinha preocupação na vida; Do tempo em que eu não precisava ficar dias e dias a procurar emprego. Saudade do tempo em que eu via as amigas e amigos todos os dias; Saudade da época em que R$5,00 durava a semana toda; Sinto saudade daquela inocência; Saudade de ter quinze anos; Saudade de entrar no banheiro do clube só pra beijar a amiga da amiga e ficar pensando naquele(s) beijo(s) (e foi bom); Saudade de chegar à escola e dizer: "Bom dia, T.! O seu celular tem 'blutfu'"; Saudade de ver o professor bonitão chegar na aula e me chamar de "Anjinho"; Saudade de ouvir outra professora falando que eu era especial ^^; Saudade daquela outra professora que eu jurava que era lésbica e ninguém acreditava em mim, no fim, eu estava certa (rsrs); Saudade de chamar o B. de EMOOO, ou "te amo, EMO!"; Saudade de chegar na aula e dormir, de contar piada ou chorar porque o namorado tinha terminado o namoro na noite anterior; Saudade de ouvir as novidades das amigas: "to namorando a minha amiga; perdi a virgindade; consegui um estágio"; Saudade de chegar e dar um puta abraço no C. e falar no ouvido: "Te amo, bolachudo." e ter o prazer de ver o sorriso lindo no rosto dele e ele responder: "Te amo também, linda"; Saudade de chamar o F. de virgem; de aprender libras com o E., dele me segurar no colo e me rodar no pátio. Saudade da L. falando de Paulo Coelho, espiritismo e regressão; Saudade (até isso, mew) de quando os meninos do fundo colocavam a mesma música do Akon pra tocar durante um semestre; Saudade de ir pra casa da T. e a mãe dela fazer um almoço mara; E da casa da T. comer miojo, batata frita, arroz e fazer uma gororoba; Saudade da E. contando do seu final de semana com os seus amigos cobradores e motoristas das peruas do bairro; Saudade do P. cantando Djavan; Saudade de cabular aula com a amiga pra poder ir pra casa da namorada dela pra eu ficar com a amiga da namrada da minha amiga; Saudade de imitar a L. o resto do ano gritando "Então me processa!". Saudade de ouvir o P. falando pra professora substituta: "Que fazer lição, eu já repeti o ano mesmo." Saudade das amigas falando: CARALHO, EU VOU AO SHOW DO PLACEBO; CARALHO, EU VOU AO SHOW DO PEARL JAM; CARALHO, EU VOU AO SHOW DO AEROSMITH! E eu, humildemente e feliz chegar gritando: CARALHO EU VOU AO SHOW DO ZECA BALEIRO; Saudade de quando ficávamos da primeira até a última aula tirando fotos; Saudade de ver o B. imitando o Rafinha Bastos (a verdade dói), Joseph Climber (mas a vida é uma caixinha de surpresas) ou quando começava a cantar Corazón Partío do Alejandro Sanz. Saudade de todos os momentos que eu passei junto de cada um de vocês.

E como diz numa frase que ouvi essa semana "Só tem saudade quem já amou." e sim, amei todos esses momentos, amei (e amo todos vocês =D).

Beijos, amigos queridos.

terça-feira, 9 de março de 2010

Vai lá...

Ai tantas coisas pra falar, tanto tempo sem aparecer, não?

Primeiro: Tive um fim de semana maravilhoso, fui encontrar duas amigas mais que especiais, mais que lindas, amigas que eu amo e que eu estava morrendo de saudade. Foi perfeito encontrá-las, tomar cerveja, falar merda, contar os casos de nossas vidas, ouvir músicas boas, brincar de jogo da verdade e fazer tudo o que fazíamos na escola hehehehe. O bom de tudo é saber que mesmo com a distância, ainda existe a nossa amizade. Uma coisa ruim, faltou uma amiga, mas tenho certeza que teremos outras oportunidades =).

Uma das milhões das fotos que nós tiramos, porque não podemos ter uma câmera na mão rs.



Eu (o cabelo novo que eu não gostei rs), Tah e Lu

Segundo: Estava eu perambulando por um e-mail que foi (quase) esquecido, e encontrei um tal de Saraiva Conteúdo rs, lá, achei entrevistas de Zélia, Maria Gadú, Ana Carol, Roberta Sé e outros, assisti todas elas que mencionei e adorei a entrevista da Roberta Sá, se quiser ver o vídeo, clica AQUI.

Terceiro: O SHOW DO A-HA É AMANHÃÃÃÃÃ.

So sorry, foi um momento de euforia rsrs. Estou mais que ansiosa, mais que eufórica, mais que, não sei o que. Sei que to contando os minutos para ver os noruegueses =D

Amo essa música, aquecendo² hehehe





Beijos, pessoas

sexta-feira, 5 de março de 2010

Numa moldura clara e simples, sou aquilo que se vê



Estranha ou mais que isso?
Mais que isso,
vai além,
além.
Você entende?
Então me explica.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Sim, acho necessário, acho necessário tudo aquilo que me foi desnecessário.

terça-feira, 2 de março de 2010

SUPERNATURAL e HOUSE

Acabei de assistir a quarta temporada de SUPERNATURAL e que merda. Só sai o box completo em maio =( como assim? Em maio??? Ainda não acredito, mas... fazer o quê? E digo: Sammy, você é tonto. (hauhauahuaua me apego de verdade ahuahuahauha).

Enfim, eu aguento até maio, sim aguento.

Por que?

Porque agora começo a assistir a primeira temporada de HOUSE.


Por que séries são tão viciantes??? Que coisa.

Um beijo, seres.

Nada bom hoje!!!