happines is found inside your heart.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Depois daquela tarde


Acendi um cigarro.
Você estava ao meu lado, me olhava, me admirava. Eu fumei sem nem perceber que era você quem estava ali. Muitas tragadas longas que chegavam doer a garganta, mas eu não mostrava a minha dor.
Você tocou a minha perna, eu nem senti. Pegou no meu rosto e o virou para beijar-me, eu não me mexi. O meu cigarro acabou e o silêncio gritava.
Uma lágrima escorreu sem expressões. Sua mão veio em minha direção para limpá-la, sem olhar, segurei o seu pulso, abaixei. A lágrima secou.
Pela primeira vez, olhei para o seu rosto. Sorri. Você sorriu.
Aproximei a minha boca, lambi o seu rosto, puxei o seu cabelo. Você gemeu no pé do meu ouvido. Arranquei a sua roupa, e, SEXO.
Inconstância?
Ignorância?
Frescura!


Flôr de Azeviche

6 comentários:

disse...

E tem o que dizer?

;*

Jane disse...

Menina!!!!!! que texto, me lembrou algumas cenas vividas,hummm.
Xerão!!

Marcia Paula disse...

Tem hora que trepar é mesmo o melhor remédio.Não funciona pra tudo,mas é bom demais.Beijos,moça.

Ca ~ disse...

Você é o máximo, já disse isso?
E eu amoooo!

Jonathan Flexa disse...

E o sexo como foi?

Flôr de Azeviche disse...

Má: =D

Jane: Que boom que te fez lembrar, espero que boas!

Marcia: Falou tudo, mulher. Adorei.

Ca~: Mulher, você é suspeita!

Jonathan: Preciso responder? rs

Beijos e obrigada pela visita de todos!!