happines is found inside your heart.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Vamos?

Vou embora!
Mas quero ir com você.
Onde vamos?
Eu não sei.
Quando vamos?
Eu não sei.
Não importa para onde,
O que importa é que vamos estar junts.


Flor de Azeviche

domingo, 26 de outubro de 2008

Parei...

... de mudar o Layout do meu blog... rsrs
Vocês, visitantes do meu blog, já deveriam estar de saco cheio toda vez que vinham no meu blog tinha uma imagem nova no layout, agora isso acabou =F
Vou contar como tudo acontceu:
Estava eu andando pelas imagens de uma amiga minha e achei essa imagem que está no meu blog agora, fiquei encantada por ela, roubei a imagem, coloquei no meu blog e ficou tudo lindo, foi amor a primeira vista. rs
Gostei tanto que fiz um banner (que eu ja queria fazer faz um tempo, mas como eu não me decidia, não fazia) e mandei para o meu professor de Photoshop para ver se ele aprovava, e veja só, ele aprovou.
Agora está aqui para vocês pegarem ^^. Espero que tenham gostado!
Beijooos

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Anormal - Pato Fu

Rádio ligado / Troco estações porque / Não sei o som que você / Pode odiar

No supermercado / Eu tento escolher / O mesmo sabor que você / Deve gostar

Se é que conheço você / Só de te observar / Posso apostar que não vai / Me decepcionar

Mais que anormal / Eu devo ser / Pra ver você / Em todo lugar

Dentro do quarto / Vejo comerciais / Qual vai te convencer / Que ainda estou lá

No supermercado / Tentando escolher / O mesmo sabor que você / Deve gostar

Se é que conheço você / Só de te observar / Posso apostar que não vai / Me decepcionar

Mais que anormal / Eu devo ser / Pra ver você / Em todo lugar

Mais que anormal / Eu devo ser / Pra ver você / Em todo lugar


"E eu amo essa música ^^"


sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Como não

Sou vegetariana faz nove meses. Eu decidi parar de comer carne por diversos motivos, um deles, por amor aos animais, protegemos uns e comemos outros. Isso é injusto.
Uma amiga minha me falou esse semana que tinha parado de comer carne, pois tinha assistido ao documentário “A Carne é Fraca” e tinha ficado horrorizada com as cenas que viu.
Não sou do tipo de pessoa que porque eu sou vegetariana fico falando para todas as pessoas ao meu redor que tem que ser também, mas fico feliz quando me dizem que viraram ou que são. Mas a minha opção de não comer carne incomoda as pessoas, e todos que são vegetarianos devem odiar as frases típicas:
- Você não come nada de carne?
- Você não come nem peixe?
- Sabia que você não pode ficar sem comer carne?
Fico brava e respondo mesmo.
- Não, nada.
- Não, não como carne. Peixe não é carne?
- Porque não posso? Se for pra morrer não vai ser porque não como carne.
O ruim também é quando vou a alguma lanchonete e perguntamos:
- Tem alguma coisa sem carne?
E a pessoa responde:
- Tem [qualquer coisa] com frango
- Não você não entendeu, sem carne, nada de carne.
- Ah tem [qualquer coisa] de queijo.

Vou começar a sair nas ruas e falar:
- Porque você come carne? Seja vegetariano
Mas enfim, eu tinha que fazer esses comentários rsrs.

Adorei a citação abaixo.

“Esse direito - o de matar um veado ou uma vaca - nos parece natural porque nós estamos no alto da hierarquia. Mas bastaria que um terceiro entrasse no jogo, por exemplo, um visitante de outro planeta a quem Deus tivesse dito: Tu reinarás sobre as criaturas de todas as outras estrelas, para que toda a evidência do Gênese fosse posta em dúvida. O homem atrelado à carroça de um marciano - eventualmente grelhado no espeto por um visitante da Via-Láctea - talvez se lembrasse da costeleta de vitela que tinha o hábito de cortar em seu prato. Pediria (tarde demais), desculpas à vaca."
Milan Kunder

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Game Over

Fico sem chão para certas coisas.
Eles se prendem dentro de mim, mas não acho lugar para que eu possa soltá-los e me desprender.
Existe esse lugar?
Onde é o meu lugar?
E amanhã, como será?
Eles ainda vão continuar presos?
Vamos nos machucar mais uma vez?
Só estou querendo as respostas. Aquelas que eu não encontro em lugar algum.
O jogo acabou.
Game Over!


Flor de Azeviche

domingo, 12 de outubro de 2008

Eu fui para entrar no Coração do homem-bomba!

O coração do homem-bomba faz tum-tum / Até o dia em que ele fizer bum / O coração do homem-bomba faz tum-tum / Até o dia em que ele fizer bum!

"Ontem a minha noite foi perfeita, eu tive o prazer de assistir a mais um show do meu grande amor Zeca Baleiro (depois de dias de espera e ansiedade). O show foi perfeito, apesar de eu ser suspeita para falar, mas todos que estavam comigo disseram o mesmo, as minhas companhias foram ótimas, tinha que ser perfeito. Foi ótimo poder entrar no Coração do homem-bomba. A música que eu coloco aqui é do novo CD [O Coração do homem-bomba], que também o show foi para a divulgação do mesmo, mas enfim, é um música muito boa, e ele a cantou lindamente, como ele faz com todas. Gritei inúmeras vezes pedindo para ele cantar Flor de Azeviche, mas não foi ontem o meu dia ^^"

Elas por elas

Com Cristina eu só vivia de proprina / Com Marlene era tudo misa e ansênue / Pra Renata eu cantava pata pata / Com Venância eu parti pra ignorância / Com Concita eu fui explorar bauxita / Com Jurema eu morei em Ipanema / Com Estela eu só vivia na favela / Foi Teresa que me fez virar a mesa

Elas só elas por elas / Elas só elas por elas / Agora é que são delas / Agora é que são belas

Com Luzia eu entrei pra academia / Com Alana dia e noite marijuana / Com Lolita eu só vivia na birita / Com Regina na base da vaselina / A Marlucie foi a minha via crucis / Com a Domingas fiz dezenas de milongas / Com Larissa todo dia eu ia à missa / Com Fátima a minha relação foi ótima

Com Letícia a vida era uma delícia / Pra Lúcia eu era um bicho de pelúcia / Com Suzana criei caso eu fui em cana / Candida, aquilo era uma bandida / Doralice era só disse me disse / Rosimere me deixou com beriberi / De Helena não sobrou nenhuma atena / Com Bianca eu virei quebrei a banca / Com Isis eu tive muitas longas crises

Elas só elas por elas / Elas só elas por elas / Agora é que são delas / Agora é que são belas

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Escolhas

Ela não queria mais aquelas bijuterias, maquiagens, não se prendia mais em sua beleza exterior. Ela só queria os pensamentos e os desejos que ninguém procurava. Não ligou para o que as outras pessoas iam pensar a respeito de sua nova escolha.
Tirou a maquiagem e as jóias, colocou uma roupa simples, pegou o caderno onde sempre escrevia os seus poemas secretos e escreveu sobre a sua nova vida.
Ela cansou e deixou que o tempo a levasse, mas ele não passava.


Flor de Azeviche

domingo, 5 de outubro de 2008

Quero e Faça

Quero que se perca em meus olhares
Quero que meus braços entrelacem em seu corpo
Quero que me pergunte se lhe tenho amores
Quero que saiba da minha vida
Faça com que eu me perca com os seus olhares
Faça com que os seus braços entrelacem o meu corpo
Faça com que eu lhe tenha amores
Faça com que eu me interesse pela sua vida


Flor de Azeviche

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Escavação - Elizandra Souza

Escavo-me todo dia
tentando me encontrar

ora acho ouro,
ora acho trapo.

Nesse embaraço
acho diamante bruto,
mas procuro o lapidado

Cristais, pedras preciosas
Acontece...

Mas sempre me deparo
com escombros, caquinhos
resíduos do que já foi
Nessa procura de mim mesma
ora me encontro,
ora me perco...

"Elizandra Souza é nascida na periferia da Zona Sul de São Paulo. Em 2001, criou o fanzine Mjiba, divulgando a cultura negra. Não conhecia Elizandra, peguei um livro para ler e acabei gostando muito e não poderia não colocar aqui uma de suas poesias. Ela tem um jeito diferente de escrever que eu gostei bastante, não sei explicar."