happines is found inside your heart.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Poema de Marcos Garbini

Longelínea
a timidez que diz
(em silêncioe redundância)
não estou
não sou

pois no silêncio
gesta-se
o sim e o não
(os antigos chamam
dialética)

veja que a gata
pulou
pela janela
e o vidro
(testemunha
quase aquosa
e passasseira)
não disse o que deveria
dizer

cristal
apassentou sonhos
e quimeras
numa ilha distante
pensando
em estrelas e seios
(lácteos
e ramas
e desvelos)

sonho por terras várias
(e medo de
tubarões
e arraias)

o momento preciso
(pois é preciso
é preciso)

é preciso
num átimo
num rasgo de carne
o afeto de lâmina e
e
silêncio.


"Poema que ganhei de Marcos Garbini. Com tantas palavras, fiquei sem nenhuma delas. Muito obrigada!"

4 comentários:

mutante disse...

ah ele é demais mesmo =D
muito lindo!
beijos frô!

Thatha disse...

Sim, também acho ^^
Beijooo

André disse...

muito bonito, parabens, pra vc e pro poeta! hrsrsrs

bjos

Thatha disse...

André, obrigada e agradeço por ele também ^^.
Beijooo